31 de janeiro de 2013

Limpa Bread


Esta é uma versão de um pão de origem sueca. Leva mel e raspas de laranja e ainda conta com o toque exótico da erva-doce e do cardamono. Eu omiti a erva-doce, porque não gosto e mesmo assim achei fantástico! 

Uma sugestão excelente para a hora do chá, que retirei do livro Artisan Bread in 5 Minutes a Day. Fiz apenas meia receita como de costume. Os pães crescem incrivelmente e é bom colocar cada um em uma forma individual. Não esqueçam!


Rendimento: 4 pães de 500 g. Pode ser dobrada ou divida.

xícara medidora: 240 ml

Ingredientes:

3 xícaras de água morna
1 1/2 colher sopa de fermento biológico granulado (2 pacotes de 7 g)
1 1/2 colher sopa de kosher salt ou outro sal grosso
1/2 xícara de mel
1/2 colher chá de sementes de erva-doce em pó
1 colher chá de cardamono em pó
1 1/2 colher chá de raspas de laranja
1 xícara de farinha de centeio
5 1/2 xícaras de farinha de trigo
Pasta de maisena (ver instruções abaixo)
Para polvilhar cada cada pão pronto a mistura de 1/4 colher chá de sementes de erva-doce em pó, 1/4 colher chá de cardamono em pó e 1 1/2 colher chá de açúcar refinado



Pasta de Maisena:

Usando um garfo, misturar 1/2 colher chá de maisena com uma pequena quantidade de água, a fim de formar uma pasta. Adicionar 1/2 xícara de água e misturar com o garfo. Aquecer a mistura no microondas ou ferver por cerca de 30 a 60 segundos. A misturar pode ser guardada no refrigerador por até 2 semanas. Descartar caso apresentar um cheiro diferente.




Modo de Preparar:

Colocar o fermento, o sal, o mel, as especiarias e as raspas de laranja em uma vasilha plástica grande, que tenha uma tampa simples, sem ser hemética.

Misturar o restante dos ingredientes sem sovar, com uma colher. Certificar-se de que não fique nenhum grumo seco de farinha. Caso seja necessário, acabar de misturar os ingredientes com as mãos.

Cobrir a vasilha e deixar a massa repousar por cerca de duas horas em temperatura ambiente ou até dobrar de tamanho.

A massa pode ser usada imediatamente após o crescimento inicial, mas é mais fácil de ser moldada se estiver fria. Refrigerar a massa com a vasilha tampada. Se não quiser utilizar em seguida, pode guardar por até 7 dias.

Modelar os pães no formato desejado, polvilhando um pouco de farinha, mas manuseando o mínimo de tempo possível para evitar perder as bolhas de ar formadas pela fermentação. Confira no vídeo a maneira de moldar os pães. Colocar os pães moldados num tabuleiro polvilhado com farinha de trigo integral. Deixar descansando por cerca de 40 minutos. Não precisa cobrir.

Vinte minutos antes de assar, ligar o forno e pré-aquecer a 375ºC (190ºF).

Aplicar a pasta de maisena na superfície dos pães, fazer cortes na superfície da massa, com a ajuda de uma faca de serra, no padrão desejado. Salpicar com a mistura de especiarias e açúcar.

Assar por cerca de 40 minutos ou até que os pães se apresentem douradinhos e firmes. Devido a presença do mel na massa, a casca dos pães não ficará dura e quebradiça. Esfriar os pães sobre uma grade antes de cortar e comer.

6 comentários:

Receitas de Sedução disse...

Tão bom!
Excelente post! Muito informativo e a receita excelente!

Beijinhos;

Aurea Sá

Claudia Lima disse...

Aurea obrigada pelo elogio!
Que bom que gostou :)

Ysandra Pena disse...

Hummm...super diferente e com certeza muito bom tambem...=D

Dar uma olhadinha no meu blog...como um bebe tem 1 mes de vida.....rsrrsrssr

http://virandocomida.blogspot.com

Beijinhos

ameixa seca disse...

Que nome engraçado, deve ser muito bom :)

Valentina disse...

Claúdia, gostei muito dos ingredientes. Vou dar uma anotadinha.

Claudia Lima disse...

Ysandra eu achei este pão super saboroso. Vale conferir!
Parabéns pelo seu blog.

Ameixinha tb achei o nome bastante curioso.

Valentina é um pão diferente dos de todos os dias. Apreciei bastante.

Bjs :)