15 de maio de 2011

Negrinho


Este mês a proposta Fases da Vida da Gina, Rosélia e Ruth traz a 3ª Fase: Adolescência. Fiquei pensando em como poderia ilustrar esta fase da minha vida, no tocante aos alimentos, e logo me veio a mente o meu docinho favorito: O Negrinho ou Brigadeiro para quem preferir.

No Rio Grande do Sul, de onde sou natural, Negrinho é o nome tradicional e que, ao meu ver, combina muito mais com o visual do doce. Mas este é apenas um detalhe de percurso. O que mais importa é que quase todo mundo aprecia muito esta gostosura.

Eu sempre fui apaixonada por este doce e, num belo dia, comprei um livrinho chamado Manual do Vovó Donalda, onde haviam várias receitas que eu era capaz de fazer, mesmo tendo ainda cerca de 11 ou 12 anos de idade.

Assim este foi o primeiro docinho que fiz sem medo de ser feliz. Ficou perfeito e, com o tempo, era requisitada para fazê-lo nas festinhas. Eu, feliz, sempre dava conta do recado.

Ainda hoje, faço para matar a vontade de comer, mesmo que não seja dia de festa. Obrigada meninas por me fazerem voltar ao tempo e reviver estes momentos de ingenuidade e simplicidade, onde tudo era possível.

Esta receita é básica e você pode multiplicá-la de acordo com a sua necessidade. O rendimento depende do tamanho que você fizer os docinhos. Em geral, com uma receita básica obtenho aproximadamente 50 docinhos.


Ingredientes:

1 lata de leite condensado
2 colheres de sopa de chocolate em pó sem açúcar
1 colher de manteiga
Chocolate granulado
Forminhas de papel para docinhos


Modo de Preparar:

Colocar todos os ingredientes numa panela, misturar bem e levar ao fogo médio, mexendo sempre com uma colher de pau, por 10 minutos, até desgrudar do fundo panela. Remover do fogo e deixar esfriar.

Untar as mãos com manteiga e fazer bolinhas no tamanho desejado. Cobrir com chocolate granulado e colocar nas forminhas.

Um comentário:

Couisine Marocaine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.