16 de dezembro de 2009

Panetone com Frutas Cristalizadas e Passas


Eu adoro Panetone, faz parte do meu Natal. Aqui nos Estados Unidos, no entanto, não existe uma grande tradição quanto a Panetones. Felizmente encontra-se os tradicionais italianos para vender, mas são sempre caros.

Eu nunca havia feito em casa, pois não se encontra, em qualquer loja da esquina, as formas de papel tradicionais. Mas, pensando bem, porque se limitar? O formato em si é só um detalhe sobre o qual nunca me questionei, mas que não é o fator mais importante em se tratando desta iguaria. O que mais importa é o aroma, o sabor e a textura.

Para quebrar o galho e matar a vontade de comer este pão com estas frutinhas que eu tanto aprecio, fiz uma variação desta versão do Artisan Bread in Five Minutes a Day. Demora várias horas para ser confeccionado e não fica igual aos industrializados, mas quem não tem cão, caça com gato. Eu gostei do resultado e vou repetir outras vezes.

Fiz apenas 1/4 da receita e utilizei uma forma de pudim de 21 cm. Coube perfeitamente e ficou bonito depois de desenformado. Como fiz uma quantidade pequena, o meu Panetone ficou pronto antes do tempo regular recomendado, ainda que não seja exato.

Desta vez deixei 40 minutos no forno, mas da próxima vez vou reduzir em 5 minutos o tempo, pois achei que a casca ficou levemente amarginha. Procure ficar de olho para não queimar a casca e não correr o risco da massa ficar demasiadamente seca.


Ingredientes:

Rendimento: 3 Panetones de 750 g (1 1/2 lb). A receita pode ser dobrada ou feita pela metade.

1 1/2 xícaras de água morna
1 1/2 colheres sopa de fermento biológico seco (2 pacotes de 7 g)
1 1/2 colher sopa de Kosher salt ou outro sal grosso
1/2 xícara de mel
8 ovos levemente batidos
1 xícara (2 pacotes de 100 g) de manteiga derretida
1 colher chá de essência de limão (usei de laranja)
2 colheres chá de essência de baunilha
2 colheres chá de raspas de limão (usei de laranja)
7 1/2 xícaras de farinha de trigo (usei farinha para pão)
2 xícaras de frutas cristalizadas (usei metade frutas secas e metade passas pretas)
Banho de ovo, 1 ovo batido com 1 colher sopa de água (não usei)



Modo de Preparar:

Numa vasilha grande que tenha tampa, sem ser hermética, misturar o fermento, o sal, o mel, os ovos, a manteiga derretida, as essências e as raspas de fruta com a água.

Acrescentar a farinha e as frutas secas. Misturar bem os ingredientes com uma colher. Certifique-se de que não fique nenhum grumo seco de farinha. A massa deve ficar úmida e molenga.

Cobrir a vasilha com um pano ou com a tampa da vasilha e deixar a massa descansar por 2 horas em temperatura ambiente.

Depois deste tempo, gelar a massa um pouco antes de utilizar. Se não for utilizar em seguida, manter a massa na geladeira, na vasilha com tampa, por até 5 dias. Despois deste período, congelar a massa em porções individuais em recipiente adequado para congelamento por até 1 mês. Para utilizar, passar do freezer para a geladeira 24 horas antes de utilizar.

Untar a forma onde vai assar o Panetone com manteiga. Pode usar uma forma especial para Panetone ou Brioche, se preferir, caso não tenhas as formas de papel.

Formar uma bola com a massa, polvilhando farinha o quanto for necessário e colocar na forma preparada. Cobrir com um pano e deixar descansar por 1 hora e 40 minutos em temperatura ambiente.

Pré-aquecer o forno a 190º C (375º F).

Passar o ovo na superfície do Panetone e levar para assar por cerca de 50 a 55 minutos ou até que esteja bem dourado. Deve fazer um barulho de oco por dentro ao ser tocado. O tempo de cozimento é variável de acordo com o tamanho da forma.

Depois de assado, deixar esfriar bem antes de fatiar.


Notas:
  • Como utilizei uma forma de pudim comum para assar o Panetone, não gelei amassa antes de colocar na forma. Mas se vc for utilizar outro tipo de forma e for moldar o Panetone em forma de bola antes do segundo crescimento, a massa deve estar bem gelada para facilitar o manuseio.

  • Mais informações sobre o Artisan Bread in Five Minutes a Day aqui.

15 comentários:

Abelha Maia disse...

Isso é que é um preparado elaborado, nunca fiz, gosto muito da massa, mas das frutas não-
Ficou fofinho.
bjsss

belinhagulosinha disse...

ficou lindo,uauuuu,jinhoss

*-._.-* Anita *-._.-* disse...

Simplesmente show!

Eu sou das que mal começa a apontar o final de ano, começo a fazer panetones... Já tenho minha receitinha tradicional, mas esta sua me deixou curiosa em provar...

Nunca tinha visto receita com sal grosso, achei bem interessante...

E mesmo sem pincelar ovos, ficou com uma cor linda...

Parabéns eu adorei!

bjssssssssssss

Carlinha disse...

Adoro panetonne...
Lindo este...

Bjs

Danieli C. disse...

Ahhhhh, mas ficou bonito sim, Cláudia! Ficou bonito porque está com uma cara de panetone artesanal. Eu gostei foi de uma dica da Rachel, do blog Na Biroskinha, ela faz o panetone em canecas, e embalou com papel celofane, fazendo o presente para os amigos. Por isso eu acho que a criatividade nessa hora conta e muito! Beijos

♥ mesa para 4 disse...

Hummm que lindo ficou :d adoro panetone :*

Magia na Cozinha disse...

Pois é Abelhinha, demora um pouco.
Nem todos gostam das frutas. O jeito é substituir por outros artigos do seu agrado.

Obrigada Belinha!

Anita a sua receita é muito boa e estou louca para fazer, pois fica semelhante ao industrializado.
Este é mais para pão. Tenho que repetir a dose para aperfeiçoar.

Carlinha é meu artigo natalino favorito.

É verdade Danieli. O jeito é improvisar, não é mesmo?

Samma obrigada! Eu tb não resisito!

Bjs e Feliz Natal! :)

Odete disse...

Claudia, pensei que ai na Florida por ter uma populacao brasileira bem grande, tivesse panetones vindos do Brasil. Aqui na SF Bay Area tenho visto em varias lojas, alem dos italianos, tambem os Bauduccos.
Mas nada melhor que um panetone caseiro, onde se sabe exatamente o que se tem, neh!
O seu ficou lindao! E eu amo panetone.

Beijos

Magia na Cozinha disse...

Odete no mercado brasileiro aqui perto vende o Panetone Bauducco, mas tb é caro.
Entre este e o italiano, eu prefiro o italiano.
A marca que eu gostava de comprar no Brasil era Visconti. O melhor para o meu gosto.
Eu quero comprar a forma de Panetone para testar receitas mais tradicionais, já que este fica mais parecido com pão.
Bjs :)

Paula disse...

Hahahaha!! Eu também adoro fazer o panetone na forma de pudim, fica tão legal!! Não tenho paciencia de ficar procurando forma...Ficou lindo, Clau!!
Imagino o cheirinho pela casa...Hmmmm...
Uma semana iluminada!!

Magia na Cozinha disse...

Amiga o cheiro é sempre maravilhoso!
Eu adoro!
Bjs :)

Nane Cabral disse...

Adoro panetone e não me imagino passar o Natal sem eles. O seu ficou lindo! bjos, Nane www.vovoqueensinou.blogspot.com

Magia na Cozinha disse...

Nane muito obrigada! Eu tb não gosto de ficar sem um bom Panetone no Natal. É tudo de bom!
Bjs :)

Claudia disse...

Clauzinha,

Amei! Eu já anotei e vou fazer!!!! Adoro panetone e um versão simplificada caseira é tudo o que eu precisava. O fato de você ter o livro do pão artesanal é uma maravilha pois eu não preciso ter!!! Mas eu estou usando ele a partir de você! O que é a vida, as conexões, a comunicação, eu me beneficio totalmente do teu livro através das tuas experiências.

Obrigadíssima querida! Isso para mim é um maravilhoso presente!

C.

Magia na Cozinha disse...

Claudia fico super feliz que tenha sido útil para vc. O principal objetivo do blog são as trocas com as amigas.
Este Panetone fica mais para pão do que para Panetone em si, mas é gostoso.
Procure não deixar mais tempo do que o necessário no forno para não secar demais.
Se vc gosta de rum, aconselho a colocar um pouquinho. Achei que ficou faltando este toque. Infelizmente não tenho em casa.
Aproveite!
Bjs :)